Agradecemos sua visita e sua confiança, e te desejamos, de coração, um

ALBERGUES POR DONATIVOS

É imprescindível deixar isso claro de uma vez por todas: albergues que funcionam por regime de donativos não são gratuitos!

Seus proprietários (no caso dos Privados) ou administradores (no caso dos Paroquiais e Municipais) simplesmente decidiram deixar por conta dos Peregrinos a decisão sobre quanto pagar pelo abrigo e outros serviços prestados.

Todos eles, entretanto, dependem também deste donativo / valor para continuar mantendo o local aberto e servindo a outros Peregrinos.

Donativo também não quer dizer esmola. Sejam coerentes - se foram bem tratados, dormiram bem, o local estava limpo, a comida estava boa, o chuveiro quente ... então, paguem pelo menos o mesmo que pagariam em outros Albergues, ou mais se se sentiram em casa.

Ajudem a manter e melhorar o serviço, reconhecendo aqueles que se esforçam para te atender da melhor forma possível!

Os diferentes tipos de Albergue

Antes de mais nada, vamos dizer o que um Albergue não é: um hotel ou pousada. Se você espera tratamento, ou melhor dizendo, serviços que esperaria de um Hotel em um Albergue, pode esquecer. Não é para isso que foram criados.

Um Albergue, pelo preço cobrado, deve oferecer apenas cama, teto e banheiro. Só. E são exclusivos para Peregrinos que se identificam com a Credencial. Antigamente, existiam hospitais de peregrinos, quase sempre administrados por entidades religiosas (mosteiros, conventos, ...).

Agora, verdade seja dita: os bons albergues, com bons hospitaleiros, te fazem sentir-se em casa, não pelo que possuem, mas pelo acolhimento, pelo calor humano, pela preocupação em dar suporte físico e emocional aos Peregrinos. Esses são os que nos marcam e que ficam, como dizia a música, na "parede da memória" como quadros lindos, para sempre.

Com isso entendido, há basicamente 3 tipos de Albergues no Caminho:

Albergues Paroquiais

São administrados por Igrejas, Conventos, Monastérios ou quaisquer outras instituições religiosas, normalmente Católicas. Estes albergues são, com raras exceções, simples, austeros, com regras rígidas de comportamento exigidas aos Peregrinos. Isso não quer dizer que sejam tristes ou que os religiosos sejam frios ou distantes, ao contrário, somente não aceitam comportamentos que não estejam alinhados ao respeito mútuo e à instituição. Em sua grande maioria, funcionam à base de donativos dos Peregrinos, ou seja, são gratuitos mas pedem contribuição para manter os custos. É praxe deixar, pelo menos, 5 Euros por noite.

Alguns deles oferecem um café da manhã simples. São muito procurados pelos Peregrinos que desejam um Caminho simples, mas cheios de fé e de significado. Normalmente não oferecem os luxos da vida moderna, portanto, como lavadora ou secadora de roupas, ou conexão à Internet. Se você ficar em um deles e precisar conectar-se, busque um bar (restaurante) próximo.

Os Albergues Paroquiais muitas vezes convidam a participar de missas celebradas no próprio prédio ou nas cercanias, que normalmente incluem bênçãos aos Peregrinos em vários idiomas.

Albergues Municipais

São administrados pelo Estado em várias de suas instâncias, ou seja, pelo Município, pela Província, pela Unidade Autônoma ou pelo Governo Federal. Os hospitaleiros são normalmente voluntários e, em sua grande maioria, ex-peregrinos que passaram por treinamento e servem nos albergues por períodos de 15 dias.

O custo por noite pode variar entre 6 e 8 Euros, e quaisquer outros serviços adicionais que ofereçam são cobrados em separado. Alguns deles oferecem cozinhas equipadas (a maior parte deles), ou seja, você pode ir ao mercado e comprar víveres para preparar sua própria janta. É muito comum e agradável quando vários Peregrinos se juntam e preparam o jantar de forma comunitária.

Os Albergues Municipais de Galícia, quase todos, possuem cozinha mas não oferecem nenhum equipamento para cozinhar (panelas, pratos, talheres, etc.).

Você irá encontrar Albergues municipais muito simples em pequenas cidades e outros muito bem montados e modernos (como por exemplo o de Burgos).

Albergues Particulares ou Privados

São entidades (normalmente) com fins lucrativos e administrados pelos proprietários. Isso não quer dizer que sejam simples negócios, somente que são de propriedade de particulares que, obviamente, têm que cobrir o custo de sua operação e suprir o necessário para a vida das famílias. O custo da noite varia entre 9 e 12 Euros e, da mesma forma, oferecem o básico por esse preço, e tudo o mais é pago à parte. Pode-se pensar que teriam uma melhor estrutura, e de fato vários a tem, mas não é regra. Há Albergues Municipais e mesmo Paroquiais melhores que Particulares. Para que pessoas possam abrir Albergues do Caminho de Santiago, há regras que devem ser cumpridas e é nossa obrigação, como Peregrinos, garantir que sejam respeitadas. Todos os Albergues Privados possuem na recepção um livro onde você pode registrar seu descontentamento, seja com a infraestrutura e qualidade do serviço, como com relação ao tratamento recebido (educação, cortesia, etc.).

Mas lembre-se, não é hotel, e você não tem o direito de cobrar ser tratado como seria em um hotel. Alguns deles também aceitam voluntários para servir. Higiene, limpeza, espaço mínimo entre camas, certa proporção mínima entre quantidade de banheiros/chuveiros e a quantidade de Peregrinos que aceita, todas são regras estipuladas por lei, entre outras, para que um particular abra e opere um Albergue do Caminho de Santiago.

Lembre-se também de um detalhe importante: os Albergues Privados em St Jean Pied de Port (França) e em Santiago de Compostela (Espanha) são mais caros. Em St Jean podem chegar a 30 Euros, enquanto que em Santiago a maioria cobra entre 18 e 20 Euros por noite!

Sempre vale a pena reservar seu Albergue em ambas cidades, com muita antecedência!!!

Versão: 6.0 - 2019

No Caminho

de Santiago

Facebook

Os Caminhos

As Dicas

Os Albergues

Mídia

Literatura

Links

Peregrinos

Os SIXTOs

"Sozinhos, chegamos mais rápido ... juntos, chegaremos mais longe."